Arquivo mensal: outubro 2010

Todos sobrevivemos

Invariavelmente, todos sobrevivemos. À chuva, ao caos, à mentira, à tristeza, à agonia. Acabamos vivos. Sempre.

Contudo, uma parte de todos nós fica inegavelmente morta.

Todos somos um pouco presos à cadeira de rodas. Todos nós somos presos por grilhões que a vida nos impôs. Inegavelmente, saímos daí vivos. Não vivemos, sobrevivemos.

Restam guarda-chuvas abandonados, casas destelhadas, crianças com fome e tristeza; mas, invariavelmente, saímos vivos. Somos imunes à tristeza letal, à agonia da morte e à felicidade duradoura.

Contudo, morremos por acidentes, quedas, prescrições, sentidos, ouvidos e palavras. Morremos à cada ofensa, sobrevivemos um pouco após cada desavença.

Não grito, não canto. Falo. Pouco, talvez. Poças de água se acumulam sob meus pés grotescos e malhados pela terra úmida que cobre este planeta. Ele, também, invariavelmente azul.

Não sou poeta, escritor, ator, cantor, artista. Sou medíocre e humano. Sou plural e esquecível. Sou mortal e perceptível.

Sou invariavelmente constante.

E inegavelmente amável. Amo, amas, amam. O verbo se conjuga baseado no sentimento alheio. Amo. Sobrevivo.

Inegavelmente, todos nós sobrevivemos. Amando, cantando, esperando o sol nascer.

Anúncios
Etiquetado

Outra aparição!

Olá, gente bonita. Seguindo o conselho da melhor namorada do mundo (a minha, RÁ!), vim fazer um post novo cheeeeio de agradecimentos:

Cliquem que a imagem fica maior. Dica. HAHA.

Eu fui “destaque” numa coluna de um jornal de Alumínio, no interior de São Paulo. Tudo isso graças ao meu amigo João Paulo Hergesel (que está ali na barra lateral: Blog do JP. Viram?), que é colunista de alguns jornais da cidade.

Um muito obrigado gigante para o JP, não é mesmo, pessoal?! Vamos lá: Valeu JP! HAHAHA!

O texto que saiu foi “Escrevo”, que já foi postado aqui no blog uns diazinhos atrás. Leiam lá e comentem! E para quem pediu como entrar em contato comigo, ali do lado tem o menu “Onde me Encontrar”, com o meu Orkut, Twitter, Facebook… Mas se nada disso adiantar, meu e-mail é: douglas.autor@gmail.com !

Recado dado, post feito. Valeu pessoal, vocês são lindos. HAHAHA.

 

*Antes que eu me esqueça: outro obrigado gigantesco para a Isa, que cortou a imagem e possibilitou sua postagem aqui! Valeu, Is!

Etiquetado

Meu Querido Diário…

Faz tempo que não faço um post de desabafo, não é? HAHA. Mas ontem foi um dia legal demais para que eu deixasse passar.

Junto com muitos amigos, fui para o Parque das Aves e para as Cataratas do Iguaçu, onde fiz o extraordinário Macuco Safári! Foto para vocês entenderem a loucura deste menino:

 

Sim, sou eu quem estou deitado ali embaixo!

 

HAHAH! Meus amigos me conhecem, e ontem eles fizeram a minha segunda-feira ser o dia mais fantástico de toda a semana! HAHAHA! Vejam a foto do meu grupo antes do Macuco Safári:

 

Da esquerda para a direita: Professora Nicélle, Eduardo, Marina, Cleu, Andrei, Ricardo e, abaixado, eu!

 

Achei importante ressaltar que essa foto foi tirada antes, porque o Eduardo e a Marina morreram na travessia de barco pelas Cataratas. BRINCADEIRA! HAHAHA! A foto do pós-Macuco é indecente demais para ser postada aqui. Eu estou destruído! HAHA!

Ah, como eu queria que todas as segundas-feiras fossem legais como essa foi…

Obrigado a todos os meus amigos, e vocês perceberam que é a primeira vez que eu posto uma foto minha aqui no blog? HAHA.

Beijos, leitores queridos!

Etiquetado

Vale a pena ver e ler!

Quanto tempo se passou desde o meu último post cinematográfico! HAHA! Antes de começar, queria agradecer as visitas gigantescas que venho recebendo. Só um dos meus posts teve quase duas mil visualizações! UAU! Muito obrigado, pessoal. Esse blog é de vocês!

Iniciemos pelos filmes que vi nestes últimos dias!

Um Olhar do Paraíso (The Lovely Bones):

Filme estupendo, magnífico! A trilha sonora, nem se fala! Cocteau Twins ficaram perfeitas para o filme. Vamos ver o trailer aí embaixo?

O filme fala sobre Susie Salmon (Like the fish, esta é uma das primeiras frases do filme e do livro), assassinada por seu vizinho maníaco (interpretado brilhantemente por Stanley Tucci). Por ter sido assassinada, ela não pode ir para o Céu, e fica vagando por seu “Mundo Perfeito”. O filme é lindo, e o enredo é um dos melhores que já vi.

Não aguentei e comprei o livro. Em inglês mesmo, porque em português estava uma facada. HAHA. Agora, outro filme que também vi por esses dias…

O Livro de Eli (The Book of Eli):

Outro filme que não me arrependi de ver. Geralmente, quando tenho de ver filmes dublados, deixo de assistir, para poder comprar o filme depois e vê-lo legendado. Mas por fatalidades por destino, tive de ver este dublado, e acho que é o único filme de não-animação que vejo que a dublagem é perfeita.

Sem vozes nonsense, nem gritinhos bestas. Os dubladores estão de parabéns. Mas, enfim:

O filme é sobre Eli, que carrega a última Bíblia do mundo recém-destruído por uma guerra. E um homem (que não lembro o nome, mas sei que é interpretado por Gary Oldman – o Sirius Black, de Harry Potter) tenta roubar essa Bíblia dele, para deter poder sobre as pessoas que não morreram na guerra. O filme tem um final absolutamente surpreendente, que explica todo o enredo. Uma direção genial faz toda a diferença, não é mesmo?

Trailer aí embaixo! Deem uma olhada:

E agora eles, sempre eles: Os livros!

Vamos lá, os últimos livros que li com meus comentários fúteis sobre eles. HAHAHA

Gossip  Girl – Cecily Von Ziegesar

O primeiro livro que li em inglês me decepcionou um tiquinho. Esperei uma leitura enriquecedora, mas tudo o que tive foi um relato fraquinho do cotidiano do Upper East Side. O livro é ótimo, bem escrito e tudo mais, mas é só. Li em dois dias, e o comprei só pelo preço: míseros 12 reais lá na Saraiva, em Curitiba!

Recomendo, de fato, para aquele fim de semana em que você tem de ficar em casa por causa da chuva forte que está lá fora! HAHAHA!

1808 – Laurentino Gomes

É o típico livro que lhe ensina brincando. Ótimo para quem quer saber mais sobre a história do nosso país, mas como eu sou um fã de ficção inveterado, o livro acaba sendo um pouco denso para mim, e, portanto, chatinho.

Não, o livro não é chato. Eu que sou. Sou acostumado a ritmos frenéticos e esse livro é histórico, então… Não, não adianta. Nasci para ler ficção e/ou romances (biográficos ou não. HAHAH).

Recomendo para quem adora livros de História, a narrativa de Laurentino Gomes é genial, e é perceptível o trabalho que ele teve para montar toda essa obra fantástica!

E estou lendo…

Comprometida – Elizabeth Gilbert

Não resisti à tentação e acabei comprando o livro pela Internet, junto com The Lovely Bones, da Alice Sebold. Vocês sabem o quanto sou fã de Comer, Rezar, Amar (que é a minha Bíblia, sem exageros), e Comprometida não está me decepcionando. Um livro bem escrito, mas que me surpreendeu em um detalhe: é muito mais historiográfico do que o primeiro.

Elizabeth Gilbert disserta sobre a história do casamento enquanto passa pela Ásia em sua viagem forçada junto com Felipe, seu namorado brasileiro. (Na verdade, o nome real de Felipe é José. HAHA. Vocês sabiam?) Mas, claro, há aquela história linda envolvendo Liz e Felipe, de um jeito que só ela sabe contar.

Amo a narrativa de Gilbert e não nego.

Beijos pessoal! Espero que gostem do post!

Beijão do Doug :*

Etiquetado ,

Depois das férias…

Sou filho de Deus, ora bolas. Posso tirar uma semana de férias, por favor? HAHAHA. Vamos ao que interessa agora: a minha opinião sobre as eleições presidenciais de 2010.

Não é segredo para ninguém que fiquei frustrado com a falta de Marina Silva no segundo turno. Mas, na minha humilde e ignorante opinião, ela foi a grande vencedora.

20% desse grande colégio eleitoral brasileiro confiou em nossa candidata. 20% de toda essa nação estava pronta para essa nova forma de fazer política. Uma pena que os outros 80% preferiram se ater ao velho e ultrapassado.

Marina Silva não perdeu as eleições. O Brasil, esse sim, perdeu uma de suas melhores chances de mudar a sua história. Não irei atacar ninguém porque votou na Dilma ou no Serra. Mas algo que me irrita muito é ver pessoas jogando chances na lata de lixo como se fosse nada. E a falta de Marina no segundo turno foi uma chance gigantesca colocada na lata de lixo.

Mas não se preocupem, é no lixo reciclável. Marina irá voltar. Mais forte, e então, o Brasil verá a grande mulher que teve chance de eleger.

MARINA, ESTAMOS COM VOCÊ!

E, antes que eu me esqueça: agora vou de Serra. Antes ele do que a Dilma, honestamente. Agora o negócio é pressionar o 45 na urna e torcermos por um futuro melhor!

Não, não farei campanha. Sou Marineiro, Marineiro sempre serei. Mas o Serra era a minha opção, depois da Marina, e agora posso tornar isso público.

Agora é com todos vocês! Serra 45!

Etiquetado

Porque EU voto na Marina

Amanhã é o grande dia. Dezenas de milhões de brasileiros irão enfrentar a urna eletrônica, e, nela, escolherem o seu futuro.

Encerramos com orgulho a fase marineira de nosso blog, esperando que possamos continua-la em um segundo turno. Mas agora, eu, Doug, quero dizer porque escolhi a Marina como candidata, e não a Dilma, o Serra ou mesmo o Plínio.

Eu voto na Marina porque ela é a imagem do país que eu quero ter. Escolhi a Marina por seu discurso de mulher sonhadora, ainda que banhado em realidade.

Vou apertar 43 na urna porque adoro tudo que a Marina transparece. Desde seu estilo nature clean (só eu, pai, falando do estilo da minha candidata! HAHA) até seus argumentos sólidos e seu discurso embasado na inteligência.

Honestamente? Marina é a personalidade que mais me influencia no momento. Ela tem a imagem profissional que eu busco na minha carreira: íntegra, honesta e competente. Isso é o que eu busco com unhas e dentes.

Voto Marina, sim. Voto porque sei que o país está pronto para receber uma mulher com visão de futuro, com pés no presente. Voto porque sei que chegou a hora de nosso desenvolvimento sustentável. Isso foi o que motivou a fazer todos estes Domingos da Marina, e essa última semana.

Agora é com cada um de nós, na frente da urna, escolhendo nosso futuro.

Mas para terminar…

Nunca ataquei candidato algum ao longo de toda essa jornada, mas hoje, quero dizer porque não voto em Dilma Rousseff.

Escândalos, corrupção… Estamos carecas de saber de tudo isso. Mas é mais do que isso…

Sou um grande fã do DilmaNao.Org, um site que visa revelar a face oculta da candidata petista. Separei alguns poucos vídeos que mostram com clareza o que busco dizer:

Viram quem apoia Dilma? Collor (sim, o corrupto!), Maluf, Erenice Guerra, José Sarney… além do vergonhoso ditador Hugo Chávez.

Essa não é a imagem do país que eu quero ter.

Em entrevista ao Jornal da Globo, vejam o que Dilma fez:

Entendem o que eu digo? Como jovem, eu quero mudança, quero alguém capaz de liderar. Marina é em quem vou votar! (Jingle total. HAHA)

Até o próximo post, coleguinhas! E boa votação à todos!

Etiquetado