É o fim de Cartas de Siracusa…

Mas o início de Digitais de um Fantasma!

Pois bem, terminei ontem, dia 11, meu amado livro. Cartas de Siracusa me emocionou, e revelou a mim mesmo meu potencial como escritor de cenas de ação. Querem dar uma conferida na sinopse do livro?

descrição:

Três cartas. Sete bilhões de vidas.

Tudo começa na noite de posse do presidente norte-americano, Theodor Abbot. Todos os sites do mundo são invadidos por um misterioso hacker, que divulga uma carta, prometendo mais duas.

É o início do fim.

Cabe a Rachel Atkins e Maxwell Farkas descobrir quem está por trás deste esquema que visa tornar público os maiores segredos da história humana.

Tendo como pano de fundo a NSA, segredos e vários países, Cartas de Siracusa é a história de um assassino capaz de matar para se fazer conhecido e ouvido.

Mais do que isso, Cartas de Siracusa é o ponto crucial de toda a nossa existência. Saber mais ou viver feliz?

Cartas de Siracusa, até onde você iria para esconder seus maiores segredos?

Olhem a capa dele, linda, linda!

Linda, não? Mas se você acha que pode fazer melhor, se lembre de participar da promoção Literatura em Movimento, Parte I e Parte II.

Então, mudando um pouco de assunto: você já ouviu falar do Figment?

Figment é um novo site, que visa integrar novos autores com seus amados leitores. O site é todo em inglês, mas você pode ler vários livros em português e mandar mensagens em nossa língua lusitana! Eu já tenho meu perfil, se quiser me seguir, basta clicar aqui.

Vamos lá, espero vocês lá para ler meus amados livros. Estou postando livros, contos e uma tradução em inglês de Poeira das Estrelas! Comentem, heim?! Conforme for revisando, vou postar Nebulosa, Colisão e Supernova também!

Agora, um pouco do meu novo livro: Digitais de um Fantasma

Espanha, 1896. Em um pequeno vilarejo, nasce um ‘Iluminado’, cumprindo a profecia de que um imortal nasceria naquelas terras. Seu maior e mais visível sinal são seus olhos cor vermelhos, escondidos sob a alva pele daquele bebê.

Ana Carmesín, a psicótica mãe do jovem, teme seu futuro próximo daquele ser. Tentando descobrir uma maneira de barrar a lenda que sustenta a imortalidade de seu filho, ela o tortura, buscando tirar a vida de seu primogênito.

O tempo passa, e tudo o que Ana consegue é incitar e aumentar a já natural ira de seu filho, que aos 16 anos a mata e dá as partes de seu corpo para que os porcos a comam.

Essa é a história de como nasceu e viveu o maior serial killer da história da humanidade.

Ficaram curiosos? Vou mostrar um pouquinho para vocês, então!

Somos miseráveis, patéticos. Colocamos em outros a esperança de que eles realizem sonhos que foram única e absolutamente nossos. Apenas nossos.
Mas sou diferente. Não me impuseram sonhos, destinos, legados. Apenas me informaram de que era assim, um Iluminado.
Minha obrigação? Ser imortal.
Minhas outras opções? Tão ausentes quanto à morte.
E, pouco a pouco, minha história foi contada.
Este livro é apenas a síntese absoluta de tudo que me volta às retinas cansadas. Estas palavras podem ser verdades absolutas ou mentiras deslavadas.
Cabe apenas a mim decidir.
E a você, pensar se realmente quer mergulhar tão fundo na história de um homem que tinha tudo para ser seu algoz.

[…]

Pelo menos dois anos se passaram antes que eu pudesse perceber algo de diferente. Um caco de espelho jogado no chão poeirento, o pedaço de terra que eu tomava como meu. Segurei o objeto e coloquei-o contra meu rosto.
A pele branca, tomada pela poeira que parecia emanar de meus próprios poros. O cabelo ralo, desgrenhado. Os lábios infantis, o nariz minúsculo.
Mas meus olhos eram incomparáveis, incompatíveis e inesquecíveis.
Vermelhos. Carmins como o sangue, marcantes como o sol no poente. Como duas grandes bolas de incandescência abaixo de minha testa. Minhas íris eram irmãs do fogo, afilhadas do calor.
Olhei ao meu redor. Instintivamente notei o que me era possível notar.
Olhos marrons, olhos azuis, olhos verdes, olhos até mesmo em cores que pareciam mesclar-se levemente.
Menos os meus, insolúveis.
Foi deste dia em diante que comecei a notar que meus olhos eram a menor de minhas diferenças.

Não se preocupem, vou postar ele no Figment também, assim como já estou postando na Nossos Romances Adolescentes!

Uau, que post grandão, não? 2011 começando com tudo!

Este ano será maravilhoso, para eu e você!

Beeeeijo, pessoal!

Ótimo resto de semana!

Anúncios
Etiquetado ,

3 pensamentos sobre “É o fim de Cartas de Siracusa…

  1. Patty disse:

    Oi meu querido, a quanto tempo não apareço por aqui e a quanto, mas como nunca é tarde, cá está uma filha prodiga sedenta por suas palavras tão bem combinadas : corpo de prosa, alma de poesia!
    Acabei de ler o trechinho sobre as Digitais de um Fantasma, gostei da forma como o próprio se enxerga no mundo, a forma desprendida de “sentimento” que já passa em suas primeiras palavras…enfim, será uma boa história 🙂
    Beijos de Luz ;***

  2. […] Cartas de Siracusa e Supernova ao longo deste ano! E Digitais de um Fantasma está fresquinho, […]

  3. Luiza disse:

    Sabe Douglas você tem futuro meu querido, o modo com que você escreve é inusitado, é tão claro e ao mesmo tempo tão intrigante e envolvente, indefinível… Quero muito ler todas as suas obras! : )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: