Janelas abertas;

Sob o odor do café, eu abro a janela. A do meu quarto, a do meu coração.

E o espetáculo me preenche os olhos, me anuvia, me desvia, me acalenta. A estrela se põe, saudosa.

E eu a observo, feliz enquanto o cheiro da cafeína se espalha pelo bucolismo que chamo de lar. Por vezes o bolo de fubá nos amorna nos nervos.

Sinto seus últimos raios me taparem o rosto. E agradeço à Deus a cada instante por viver aqui.

Sim, essa imagem é daqui da minha cidade. Céu Azul. Não é linda?

P.S.: A promoção Literatura em Movimento foi prorrogada para amanhã. Último dia, pessoal!

Anúncios
Etiquetado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: