Destruição Justificada

Oi, pessoal. Hoje, cá comigo, estava refletindo sobre a situação do mundo.

Temos várias ditaduras atuando em diversos países, certo? Bem sabemos que quem sofre com fome, sede e destruição não são os próprios ditadores. Da Venezuela à Coreia do Norte, passando pelo Irã, de Hugo Chávez à Kim Jong-Il, nenhum destes monstros sofre com a destruição do próprio povo.

Falta de liberdade de imprensa, fome, mortes em massa. São apenas alguns malefícios causados por estes seres cefalicamente subdesenvolvidos. Contudo, não há revolta popular ou manifestação internacional que consiga os tirar dali. O povo sempre parece desatento demais para o fato de que caso se unam, nada poderá detê-los.

É aí que eu sou a favor da minha postura mais radical. Como diria V (do filme V de Vingança, que vocês DEVEM ver), às vezes a prisão não é um castigo bom o bastante. Sou completamente a favor da morte destes ditadores através de uma guerra infiltrada.

Vocês devem estar pensando: Meu Deus! O Douglas enlouqueceu! O blog virou um veículo capitalista!

Pelo contrário.

Sempre vi todos os seres humanos como iguais entre si, e é a perpetuação dessa desigualdade e a diminuição da condição de humanos dos que vivem em ditaduras que me revolta.

Kim Jong-Il não deixará o poder, a não ser que seja para passá-lo ao filho, Kim Jong-Un. Hugo Chávez ainda dispõe de muitos infrutíferos anos de vida. Mahmoud Ahmadinejad não parece a fim de largar o osso iraniano tão cedo.

Enquanto Kim-pai desfruta de seu uísque caríssimo e roupas importadas, a Coreia do Norte apresenta indicadores de vida que só fazem por diminuir (isso quando apresentam algum indicador, já que o país está cercado por cortinas tão cinzentas quanto a alma do próprio ditador). A Venezuela parece ser tapada por uma fita crepe que insiste em permanecer em sua boca. O Irã talvez seja o país mais cruel de todos. Sua teocracia infeliz (não critico os muçulmanos, pelo contrário. Critico o uso que Ahmadinejad faz da religião através de sua visão xiita) só faz por chafurdar o país na lama da ignorância.

O mundo parece estar perdido.

Sou a favor, explicitamente, de que países unam-se para infiltrarem-se e matem (ou pelo menos sequestrem) estes homens não na calada de uma noite, mas sim sob um lindo dia de sol, para que os olhos destas nações abram-se ao ver o homem que tanto lhes abusou finalmente sair do lugar que jamais mereceu.

Não tenho uma espécie de comportamento doentio. Pelo contrário, sou até contra a pena de morte. Mas para estes homens, não há outra alternativa se não a morte individualista ou a guerra coletiva. Que o povo não sofra, oxalá!

Mas que estes ditadores sejam submersos na sujeira e caos que eles mesmos criaram.

Daqui a alguns dias, posso explicar detalhadamente a situação do Irã a partir da Revolução de 1979, com a saída de Reza Pahlavi e a entrada dos malditos xiitas.

Me perdoem o post radical, mas certas coisas precisam ser ditas.

Fuckim!

Vocês já pararam pra pensar que esse post jamais seria lido se morássemos num desses países? Pior: se fosse lido, eu provavelmente já estaria à sete palmos abaixo da terra.

Anúncios
Etiquetado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: