Arquivo mensal: abril 2011

Destinos Mesclados

Você sabe que um dia chegará a sua vez. E então, você será amado, adorado, venerado, possuído.

Um dia, um dia, um dia… que chega para todos nós.

E quando ele chegar, pedras se tornarão pétalas, dor se transformará em paz, e gritos ignorantes se tornarão sussurros amorosos ao pé do ouvido.

Você pode ter um bolso recheado com um ou um milhão de reais, uma cabeça infestada de preconceitos ou amores, uma voz esganiçada ou rouca. Mas, invariavelmente, todos nós um dia seremos amados por um amor que transcende o corpo e atinge a alma.

Ele lhe olhará nos olhos e dirá apenas a verdade.

“Agora somos apenas um”.

E tudo fará sentido. Lágrimas, dores, sorrisos, gritos, noites mal dormidas. Tudo terá valido a pena, agora que a cama de casal encontrou o segundo travesseiro, que a ave encontrou sua pousada, que sua cabeça encontrou o afago que tanto procurava.

Não faz sentido ser belo, rico, charmoso ou popular. Nada mais tem sentido se não aquele proporcionado pelo verbo amar. Cada palavra é poesia, cada carinho é uma história, cada beijo é o adorável odor de cobertas recém-lavadas.

Ele pode cheirar à jasmim, lírios ou apenas ter cheiro de sabonete. Mas tudo o que você mais irá desejar é estar ao seu lado, ouvir o seu silêncio e marcar a sua respiração. Ele pode usar óculos, lentes de contato ou até mesmo enxergar bem, mas lá no fundo, tudo que irá interessar é o fato dele ser capaz de lhe encarar quando diz que ama você.

Filmes abstratos farão sentido, e você prestará mais atenção ao sol. Ao modo como ele ilumina a pele nua daquela alma ao seu lado. Você irá ver como cada grão de poeira que esvoaça tem uma história e você continuará repetindo o nome dele, ainda que baixinho, porque pensar que estão juntos é um anestésico, mas poder beijá-lo é a vida fazendo sentido.

E, lenta e continuamente, você viverá.

Com um sentido, por motivo.

Você viverá por ele.

Etiquetado

Publiquei, e agora?

Oi, gente. Olha eu aqui de novo!

Bom, o meu post sobre o concurso Publica meu Livro foi fraco e sem sentido, não é? Me perdoem, mas eu estava… louco (?)!

Enfim, vamos ao que interessa. A Oficina de Livros, em parceria com o blog Subtítulo, realizou o concurso que iria escolher um livro para ser publicado, bonitinho, pela Oficina de Livros.

E, como vocês puderam perceber, o livro escolhido foi o meu. Quando soube, estava na biblioteca da escola faculdade (matei uns minutinhos da aula de Metodologia da Pesquisa especialmente para ver o resultado), e comecei a chorar desesperadamente. As pessoas me olhavam, apavoradas. Eu tremia igual vara verde.

Mas e quem se importa, quando o maior sonho da sua vida acabou de acontecer? HAHA!

Voltei para a sala, descabelado e arfando. Eu parecia uma daquelas bombinhas que jogamos no chão e elas explodem. Cada passo era um pulo. HAHAHA!

Mas, bem, vamos ao que interessa.

Doug, quando eu poderei adquirir meu exemplar de Cartas de Siracusa?

Em breve, eu prometo. A editora pediu para que eu não divulgasse alguns dados ainda, mas assim que tiver qualquer posição, vocês serão os primeiros a saber. Preço, data, local, hora, tudo, tudo, tudo!

Mas, gente… que caminhada, não foi? Cinco anos escrevendo, dezessete sonhando e um aqui ao lado de vocês. Quantas vezes eu chorei (#drama), achando que esse dia jamais aconteceria? Lembro até hoje do chilique que dei, ao avisar uma amiga no MSN que não escreveria depois do final de Cartas de Siracusa, porque nenhuma editora se interessava por mim.

E… uau. Fui dormir estudante, acordei escritor.

Eu vou dizer a coisa mais clichê do mundo, mas, quem liga? O blog é meu mesmo… HAHAHA:

ACREDITEM NO SEUS SONHOS!

Muitas vezes duvidei dos meus. E hoje me sinto a pessoa mais idiota do mundo.

Eu sei que muitos dos leitores aqui não acreditam em Deus/destino/entidade superior, mas, eu não sei como nomear isso. Eu orei, pedi, tive fé. E naquele 31 de março, eu encostei minha cabeça no travesseiro e não dormi, porque estava chorando demais. Não de tristeza, mas de alívio. Alívio porque sonhos podem se tornar realidade.

Eu devo tudo isso à várias pessoas; meus amigos, meus familiares (muitos dos quais duvidavam que um dia eu conseguiria), professores e, claro, à vocês, leitores. Se não fossem vocês, eu escreveria para quem? Para o Bob Esponja?! HAHAHA.

Obrigado mesmo, e sigamos com a nossa programação normal.

Etiquetado

Eu quero muito: As Bruxas de Oxford

Oi gente linda! Já estão participando da promoção?! Bem, agora que vocês irão economizar porque vão ganhar uma coleção inteira de livros, que tal gastar em outro ÓTIMO?

Vocês se lembram que há algum tempo atrás, falei aqui no blog sobre o lançamento do livro da Larissa Siriani, As Bruxas de Oxford? Pois bem, a tarde de autógrafos foi um sucesso, ela vendeu todos os exemplares, e agora só falta o meu!

Tenho que comprar esse livro, e logo! Olha o que os blogueiros de plantão estão dizendo sobre o lançamento da Larissa:

Já fiquei encantada com as primeiras descrições do livro. A Larissa tem aquelas capacidades que acho superimportantes em um autor: Fluência no texto, ligação entre os acontecimentos, construção coerente dos personagens e a principal de todas! CRIATIVIDADE!!Afinal, o que é um texto bem-escrito se durante a leitura o autor não nos surpreende? […] Aliás, por falar em companhia, essa foi uma das características que gostei bastante na construção dos personagens da Larissa. Todos têm suas próprias características descritas, e não fogem daquilo que é esperado que eles façam! Já falei lá em cima, né? ÓTIMA construção dos personagens!!Parabéns Larissa! Seu primeiro livro me deixou com gostinho de “quero mais”! Com certeza uma autora que vou ficar de olho e ansiosa pelos próximos lançamentos!!

Fonte: Psychobooks. Estou doido para ler! E se você, assim como eu, também quer MUITO ler essa história, basta clicar aqui, e não esqueçam de contar o que acharam depois de ler, ok? Que tal darmos uma olhada na sinopse, para vermos do que fala essa misteriosa obra?!

A antiga Casa Azul nunca foi cenário de boas histórias. Há mais de cem anos – dizem –  era o lar de sete bruxas que foram queimadas na fogueira e que juraram vingança. Mas é quando Malena, seus pais e seus seis irmãos mais velhos se mudam para lá que a lenda se prova verdadeira. Coisas estranhas começam a acontecer sempre que ela se exalta, e, de repente, ela se descobre cercada por um passado que até então desconhecia e condenada a consertar os erros de uma vida passada. E, quando os velhos inimigos começam a aparecer, Malena vai perceber que certos sentimentos se carregam para além da vida.

Ai, quero muito ler. E você?!

Ah, e lembrando: comprando o livro, você ajuda a Larissa a realizar um sonho. Qual? Bem, se o livro atingir uma determinada cota de vendas, ele passará a ser vendido em todas as livrarias do nosso Brasilzão!

Meu dinheirinho já está guardado. HAHA

Beijos, povo! Que tal uma ouvida na minha nova música favorita para nos animarmos para esse fim de semana lindo?!

Etiquetado

Demorou mais saiu: Promoção!

Uau, estava quase surtando! Tanta coisa acontecendo, e essas compras pela internet não ajudando em nada… Enfim! Lembram que há algum tempo atrás, havia dito que o Blog do Doug estava em parceria com a o Caindo de Boca? Pois bem, a Aline e a Nil, donas do Caindo de Boca, sortearam os livros prometidos.

Agora, é a minha vez!

Você quer ganhar a coleção completa do Guia do Mochileiro das Galáxias?! 

 

É MEGA SIMPLES!

Basta você clicar aqui e preencher os dois itens: nome e e-mail! Pronto, você automaticamente estará concorrendo!

Você não vai ficar fora dessas, não é? Está esperando o quê?

Lembrando que só é permitido um formulário por pessoa, e forneçam um e-mail que realmente usem, pois entraremos em contato através dele, ok?

O sorteio será dia 1º de maio, através do site Random.Org!

O Caindo de Boca e o Blog do Doug que fazem aniversário, mas quem ganha é você!

P.S.: Qualquer dúvida, basta clicar na aba ali em cima, e falar comigo. Não hesite em enviar um e-mail ou comentar aqui!

Etiquetado

Aconteceu.

Eu estava na biblioteca da minha faculdade, quando a página do Subtítulo foi atualizada.

Corri os olhos pela página, buscando um nome, um nome, um nome.

Não achei um nome.

Achei meu nome.

Eu quis gritar, mas… era uma biblioteca. Então comecei a chorar. HAHAHA.

Voltei para a sala, onde a professora de metodologia da pesquisa me recebeu com uma cara: ???

Foi tudo muito louco. Eu não dormi – o que me gerou uma leve dor de cabeça – porque fiquei chorando, incrédulo.

Hoje surgiram as primeiras críticas e intrigas, mas nada que possa destruir a realização desse sonho, não é? A equipe da Oficina de Letras é linda! Meu editor é o cara, o designer gráfico é um gênio, e o pessoal do Subtítulo é um amor! Sério, é quase aquele tipo de gentileza que não se encontra mais hoje em dia.

Estou riscando um sonho da minha lista de desejos. Publicar um livro.

E um sonho que eu achava que iria demorar muito para acontecer.

Mas aconteceu.

Terei meu evento de lançamento, presença na Bienal do RJ… E é só o começo.

Obrigado, à todos vocês.

Equipe do blog, da editora, meus amados leitores, NRA, meus admiradores.

Minhas lágrimas não me deixam pensar em nada mais coerente.

Etiquetado ,