Arquivo mensal: setembro 2011

Eu li: Você Tem Meia Hora

Faz tempo que não posto uma boa resenha, não é verdade? Bem, vamos tirar o atraso (ui, isso me lembrou a marca que está no meu pescoço agora. ADORO, mas enfim).

Comecemos da gênese.

Eu nunca fui muito fã de Chick-lit, mesmo sendo louco para ler alguns títulos da Meg Cabot e afins. A verdade é que depois que li O Diabo Veste Prada fiquei meio decepcionado, mas continuemos.

Conheci a Camila lá na Bienal (afinal, somos companheiros de editora, né), e, posso dizer? Só não pedi ela em casamento ali mesmo porque não tinha uma aliança! HAHAHA A Camila é a simpatia em pessoa, linda, perfeita e, cá entre nós, formada em DIREITO. Ou seja: nascemos um para o outro. Só ela que não percebeu. HAHAHAHAHA Brincadeirinha, Camila é such a carioca diva! Ela usa uns vestidos mega confortáveis, que me dá uma leveza só de olhar!

Mas passemos ao livro. O livro conta a história de Bia, uma comissária de voo (não se preocupem, vocês não são os únicos que falam aeromoça. Dou aula pra uma aero… comissária de voo, e tenho que ficar cuidando pra não chamar ela de aeromoça, só de comissária de voo) que namora com o Arthur e está na expectativa de um casamento. Contudo, na véspera de ano novo, tudo o que a Bia consegue é um belo pé na bunda.

Momento depressão. Bia começa a ser sustentada por muito Toblerone e vinho, uma vez que está de férias no emprego. Se não fosse sua melhor amiga (e minha melhor amiga por consequência, porque ela é diva), a Mariana, Bia ia se afundar num turbilhão de um monte de coisas ruins e jamais ia conhecer a oportunidade de emprego que, num primeiro momento, ela esnobou. Ser aeromoça comissária de voo em Londres!

Após muitas páginas de depressão (que, confesso, adorei ler), Bia vai para Londres graças à Mari, e lá reencontra Olli – um amigo gay super chegay #ciúmesfalando – e conhece Dyllan.

A história sofre uma reviravolta tremenda com a saída brusca de um personagem (mais tarde eu conto porquê), e, no final, tudo conspira para as lágrimas de alegria.

Foi o primeiro livro que chorei lendo. Nem a morte de Dumbledore me fez chorar, mas a Camila conseguiu aqui em Você tem Meia Hora. O talento da guria é tão grande que já digo sem a menor sombra de dúvidas: entre as escritoras de chick-lit no país, Camila é a minha favorita. Já tive a oportunidade de conhecer a obra de outras autoras, mas nenhuma conseguiu escrever um livro tão sólido (bota sólido nisso, são quase 500 páginas!) e sublime.

Entrou no rol dos meus livros favoritos, junto com Comer Rezar Amar, Contato e A Menina que Roubava Livros.

Mais tarde perguntei por que a Camila deu aquele final pra’quele personagem tão bacana, e ela me disse que queria escrever um livro que mostrasse a experiência humana em sua veracidade, e não só coisas engraçadas.

Foi então que compreendi que tinha achado minha mais nova escritora favorita.

A obra apresenta alguns errinhos minúsculos de digitação, coisa que com certeza passou em off pela equipe mega competente do Subtítulo e da Oficina de Livros, mas não é nada que influa na leitura, uma vez que quando você percebe, está lendo com tanta vontade que as páginas passam mais rápido que a história!

Recomendo, recomendo, recomendo.

Quer adquirir? Só clicar aqui!

Beeeijões.

P.S.: Já estão participando da promoção para ganharem seus exemplares de Cartas de Siracusa? Só clicar aqui!

Anúncios
Etiquetado ,

MEGA-PROMOÇÃO: Kit Cartas de Siracusa!

OOOOOOOOOOOOOOI, GENTE.

Como estão todos vocês?! Ansiosos para terem seus exemplares de Cartas de Siracusa?!

Você pode ter o seu! E de "grátis"!

Agora vocês terão a chance!  (E com um brinde!)

No kit que está no sorteio está incluso:

1 exemplar de Cartas de Siracusa autografado;

15 marcadores de diversos modelos (gentilmente cedidos pela Caroline Freitas, lá do De Cabeça para Baixo);

Bottoms Subtítulo/Oficina de Livros/Cartas de Siracusa;

A promoção é simples!

Basta clicar AQUI e preencher o formulário com seu nome e e-mail! Simplíssimo, né?

Mas você deve ter visto que tem um campo a mais, não é?

Eu apresento à vocês a CHANCE EXTRA! *música ao fundo de algo realmente supimpa*

Para ter direito à chance extra, você deve:

1) Curtir a página do escritor Douglas Marques (também conhecido como EU!) no Facebook, clicando AQUI e colocar seu nome de usuário no campo chance extra…

OU

2) Tuitar a seguinte frase:

Corram! Livros grátis! Vai lá no Blog do Doug! http://bit.ly/qLpNRN

Basta colocar o link do tuíte no campo Chance Extra. E lembrando que o tuíte só é válido a cada 6 horas, ok? Então nada de ficar tuitando descontroladamente no tipo QUERO GANHAR, DROGA!

Ah, Doug, mas tou com uma preguiça de curtir o link e tuitar…

Não tem problema! Quem não quer tuitar e/ou curtir, tem direito a preencher o formulário uma vez. Isso, só uma. SÓ U-M-A. One. Un. Una.

A promoção começa hoje, 09 de setembro e acaba no dia 09 de outubro. 30 dias para concorrer!

Ah, mas tem algo mais legal…

Se atingirmos a marca de 150 inscrições, não será um exemplar que será sorteado, mas sim dois. DOIS EXEMPLARES. Ou seja: mais chances de ganhar!

Anda, está esperando o quê?!

Ah, não quer concorrer e quer comprar seu livro logo? É só clicar na guia ali na direita, no topo, na parte ‘Adquira’! Viu?

Vamos, gente, sem preguiça!

BEEEIJO!

Etiquetado ,

A melhor viagem da minha vida

Que título mais bucólico? Simplíssimo, né?

Mas fazer o quê? Foi mesmo.

Vamos do início!

A demora para postar aqui no Blog do Doug foi proposital. Eu iria fazer uma campanha de divulgação de Cartas de Siracusa sem parar até o lançamento, mas vi que era melhor fazer o lançamento, chorar, e então vir postar. Vamos do começo.

Sábado: 

Acordei (acordar é relativo, já que nem dormi) às 2h10 da manhã, e fui para o aeroporto. Entrei no avião (com direito à frio na barriga e um moleque espanhol chatíssimo gritando TENHO HAMBRE, MAMÁ) e só desci no Rio. A cidade de cima é linda, maravilhosa!

Só meio cinza. HAHAHAH.

Encontrei-me com Giulia (lá da Nossos Romances Adolescentes) no aeroporto e pegamos um ônibus que passava por praticamente todas as praias da Zona Sul. Chegamos à Barra da Tijuca, onde me encontrei com Mari (uma baixinha linda, também lá da Nossos Romances Adolescentes) e pegamos um ônibus para irmos até o RioCentro.

Gente, dica para futuros urbanistas do Rio: TUDO É MUITO LONGE.

Eu e Giulia estávamos de pé conversando no ônibus, um de frente para o outro, e eu comentando como eu chegaria limpinho e sem suor (estavam agradáveis 18 graus no Rio, o que para mim era delicioso, mas para os cariocas era um “frio absurdo”).

Nossa, pareceu praga.

Neste exato momento um menino escoteiro começou a quase vomitar atrás de mim.

Eu olhava para ele e mantinha aquele sorrisinho calmo para a criança: acalme-se, querido. Em breve a vontade irá passar. 

Por dentro, tudo o que eu pensava era: ENGULA ESSE VÔMITO. NÃO OUSE ME SUJAR COM SEUS FLUÍDOS ESTOMACAIS NOJENTOS, SEU ESCOTEIRO FRESCO!

Eu entendo, era só uma criança.

Chegamos ao RioCentro. Gente, que lugar enorme!  Meu editor (que eu sempre imaginei ser um cara seríssimo e levemente descontraído, mas que se revelou um roqueiro com um cabelo grandão e muito, mas muito legal) se encontrou comigo e me deu as credenciais.

Entramos na Bienal!

Aquilo era gigantesco, e cheio de LIVROS! Corri com Giulia para meu estande, encontrando-me com Yasmim (linda, perfeita, maravilhosa e membra da Nossos Romances Adolescentes).

Yas ❤

Bem, cheguei no meu estande, e vejam o que encontro:

Nossos bebês ❤

Levei um pu*a susto. Quase tive um piripaque ao lado de Giulia e Yas.

Tudo aquilo com o que sonhei, escrevi, trabalhei estava… ali. Na minha frente, do lado de livros tão bons (se não melhores) quanto o meu. Conheci todo mundo da editora e, claro, o Lorran, lá do Subtítulo!

Eu, particularmente, acho que assustei o Lorran. Sempre que eu fazia alguma coisa ou falava algo, ele olhava pra mim e ria. UHAUAHUAHUAHAUHAU

Bati perna o sábado inteiro, conhecendo a Larissa Siriani (que falei aqui, de Bruxas de Oxford, lembram?) e conseguindo um livro autografado!

Larissa linda demais!

Depois de tudo isso ainda fomos ao shopping (eu, Giulia, Yas, Maria Raquel, Drigo, Mel e mais alguém que eu devo ter esquecido) comer e tomar um delicioso sorvete!

NRA REUNIDA!

Foi um sonho.

Fui para meu local de pousada (a casa de Giulia), lá em Niterói. Conheci a mãe, a irmã e a tia de Giulia. Gente, elas são demais, super descoladas e mega divertidas.

Domingo: Já acordei animadíssimo. Tomei meu banho e fui com Giulia pegar a barca para o Rio. Gente, lá vendem uns pães de queijo maravilhosos. Recomendo demais!

Depois farei um post exclusivo só com as fotos que tirei! Vocês vão morrer de inveja (ou de tédio por verem sempre isso, se forem cariocas).

Lado engraçado sobre o Rio: em todo lugar que você passa, você vê um cenário de novela. É aquela sensação Ai meu Deus, já vi isso na novela tal!

Chegamos na Bienal, almoçamos (um absurdo de caro a comida lá. Acho que gastei mais em comida do que em livro) e encontrei-me com Clara Savelli (que em breve irá lançar Mocassins & All Stars, amigona da Nossos Romances Adolescentes) e Aline Welinsky (de Nienna!) e fui para meu estande.

Agora começa a parte peguem seus lencinhos.

Ricardo, meu editor, me apresentou o projeto da Oficina de Livros que ele está desenvolvendo, o Pequenos Grandes Escritores.

Eu já admirava muito o Ricardo, depois disso, então, nem se fala.

O projeto consiste no seguinte: a escola particular contrata a editora (Oficina de Livros), que faz a criação dos livros escritos pelos alunos das escolas particulares. Obviamente, um valor é cobrado pelo serviço.

O diferencial está no modo como esse valor é utilizado.

A Oficina de Livros tira uma (grande) parte deste valor e faz este mesmo trabalho com alunos de escolas públicas, de forma completamente gratuita. O tema dos livros publicados até então havia sido sustentabilidade, mas isso vai mudando.

Quando o Ricardo chorou, me falando como uma professora  de escola pública chegou no estande e o abraçou pelo projeto, eu fiquei completamente arrepiado. É tão difícil encontrar pessoas a trabalhar por um país melhor que…

Enfim, continuando.

Tive uma reunião com Lorran, Ricardo, Camila Nascimento (LINDA DEMAIS, autora de Você Tem Meia Hora), Rodrigo Baptista (de Cultivados) e o Yuri Emanuel (de Azul Miosótico). Me senti absurdamente bem ouvindo o que cada um tinha a dizer sobre a publicação, e sobre o quão bravamente teríamos de lutar para demonstrar que somos bons num mercado dominado por Stephenie Meyers, J.K. Rowlings, Meg Cabots e tantos outros nomes que de brasileiro só tem os fãs.

Enquanto isso, a fila para ver a Hillary Duff só aumentava.

Comentamos como um brasileiro pode pagar 40 reais para ter um Crepúsculo, mas pagar R$ 25,00 para ter um Cartas de Siracusa era demais.

Saí dali com meu ânimo redobrado, e pronto para demonstrar como escritores brasileiros têm tudo para serem tão bom (se não melhores) quanto os estrangeiros.

FORA MEG CABOT! VIVA CAMILA NASCIMENTO!

Comecei a vender meus primeiros exemplares, e uma emoção indescritível tomou conta de mim. Autografar, poder ser atencioso com meus leitores, conversar com todo mundo, dar entrevistas (obrigado pessoal do Sobre Livros!) e muito mais.

Equipe Oficina de Livros/Subtítulo

Eu realizei um sonho.

Voltei para casa com a sensação de dever cumprido, de que tudo deu certo e com o coração agigantado de tanta coisa boa que aconteceu.

E, no final, só me resta uma palavra.

Obrigado, obrigado, obrigado, obrigado.

À todos. À vocês, à equipe da minha editora, aos meus leitores, ao pessoal da Nossos Romances Adolescentes, à tudo.

Muitíssimo obrigado.

 

Etiquetado , ,