Arquivo da categoria: Ideais

Doug agora tem uma religião?

Quem diria! É chegado o grande dia! Doug está GRÁVIDO!

É lógico que isso só foi uma brincadeira sem graça.

Mas, então, neste dia triste pós-saída de Fátima Bernardes, vamos falar de uma coisa super legal: finalmente o espírito de Elizabeth Gilbert se abateu sobre mim e eu me encontrei espiritualmente.

Todos vocês perceberam o meu rompimento com o Catolicismo, right? Isso se deu há uns dois, três anos atrás, pois eu não conseguia mais suportar uma religião que negava toda a logicidade que me é inerte (minha camisa da evolução humana que estou usando neste exato momento que o diga).

Assim sendo, crises existencialistas se tornaram comum, Dostoiévski se tornou meu favorito e a vida me pareceu um tanto quanto cinza, visto que eu não sabia sequer no que acreditar (se é que havia algo para se acreditar, convenhamos).

Até que comecei a buscar religiões que pudessem me dar respostas. A primeira foi o Hinduísmo. Amo aqueles mantras, mas acreditar num Deus de tromba me era um pouco forçado. Depois, o Budismo. Achei liiiindo como eles seguiam os ensinamentos de Buda, mas a história do post-mortem me confundia demais (e foi daí que veio minha primeira regra: para que eu acredite numa religião, preciso entendê-la). Então, vários amigos quiseram me puxar para suas igrejas evangélicas e afins. Mas mulheres tendo de usar saias (tão 2001!) e homens constantemente arrumados e impossibilitados de usar shorts me dava agonia.

Aí pensei no Espiritismo. 

Pesquisei um pouco, assisti o filme do Chico Xavier, conversei com espíritas (pelo bate papo da Uol, mas conversei) e eu vi que aquela religião tinha alguma coisa que poderia me fazer bem. E foi então que conversando com meu primo, a oportunidade surgiu.

Ele me fez o imenso favor de me dar um livro de presente (eu já amaria por ser um livro, mas no caso deste livro, amei três vezes mais): O livro dos Espíritos, do mestre Allan Kardec.

O livro é absurdamente bem editado, cumpre ressaltar. E tudo isso por 8 (oito!) reais. Mas, enfim, vamos ao que interessa.

Assim sendo, comecei minha leitura no mesmo dia em que ganhei o livro. Cada parágrafo era como se Kardec tivesse retirado um pedaço da minha essência e dissertado.

Vejam só que trecho magnífico:

As relações dos espíritos com os homens são constantes. Os bons espíritos nos convidam ao bem, nos sustentam nas provas da vida e nos ajudam a suportá-las com coragem e resignação. Os maus nos convidam ao mal: é para eles um prazer ver-nos sucumbir e cair no seu estado (p. 41)

Não irei adentrar no Espiritismo enquanto conjunto de ensinamentos no momento, mas tenho de dizer que finalmente me encontrei dentro de uma religião. As bases do Espiritismo (amor e caridade), e seus direcionamentos (Justiça, Amor e Ciência) finalmente me permitiram encontrar todo o meu conceito de desenvolvimento científico dentro de uma seara religiosa.

Todos deveriam ler Kardec, mesmo que o Espiritismo não seja uma religião que a pessoa queira seguir. Seus conceitos de bondade e fraternidade acalentam o coração como só um abraço verdadeiro é capaz de fazer.

Paz e bem, irmãos espíritos! Que juntos possamos rumar para a felicidade eterna!

Assim seja. 

Etiquetado

Jovens me frustram

Poucas coisas me entristecem. Um jovem que afirma abertamente que não lê é uma destas coisas.

Hoje, não ler é normal. Quase um orgulho. Ah, não gosto de ler! 

Qual o sentido disto?

Não me refiro à livros espessos, revistas de alto teor científico ou à artigos premiados com um Pulitzer. Me refiro a ler pelo simples prazer de querer saber um pouco mais.

Parecemos gostar de sermos mandados, apenas para podermos nos revoltarmos! Todos sabemos que você e seus pais não se dão bem. Todos nós sabemos que você vai fugir de casa quando completar 18 anos. Todos sabemos que você será um grande astro do rock, ou um varredor de rua que vai viver estupendamente feliz com um salário mínimo por mês.

Uma má notícia: de astros do rock à garis, os melhores são os que melhor fazem seu serviço de forma completa e com paixão pelo que fazem. Você está encarando isso como opção, eles veem isso como estilo de vida.

Não se contente com o pouco. Queira saber um pouco mais.

Você é o que você conhece.

Você conhece pouco, você é substituível.

Você sabe muito, é imortal.

Se canse de saber tão pouco. Encare a vida com a maturidade que em algum lugar você tem. Ser revoltado é muito fácil. Seja apenas bom, gentil.

Bons gestos são como conhecimento.

Perpétuos.

Etiquetado ,

Mas Doug, e a faculdade?!

Pessoal, hoje vamos falar sobre minhas impressões sobre meu curso.

Vou ser objetivo, sincero e modesto.

DIREITO É TUDO!

É um curso inteligente e extremamente puxado, antes de qualquer outra coisa. Eu, já habituado a ler muito, dupliquei minha quantidade de leitura. Capez, Lisboa, Bittencourt, Prado…

Querem ver como passo minhas tardes de domingo agora?

Mas fazer o que, não é mesmo? Estou apaixonado pela minha escolha.

Tenho de admitir: comecei a faculdade louco pela diplomacia, mas é inevitável: me apaixonei por Direito Penal. Daqui a pouco vocês terão um lindo (-não!) advogado para tirar vocês, leitores serial killers, da cadeia! HAHAHA!

Mas não é só estudo. Minha sala é composta de gente de todos os tipos, trejeitos e lugares. É um grupo de amigos, antes de qualquer coisa. É lindo como somos unidos! HAHAHAHA. Falando nisso, já fizemos até festa! Onde eu me comportei, e quase não dancei.

Tá, talvez eu tenha dançado um pouquinho.

HAHAHAHA.

Então, gente, sobre o curso. Não para qualquer pessoa. É uma rotina de disciplina, dedicação e, antes de qualquer coisa, paixão. Uma pessoa que não esteja apaixonada pelo curso não irá aguentar um semestre sequer.

Algumas vezes nos perguntamos porque certas coisas não saem exatamente como queremos, porque dão errado. Mas a verdade é que coisas realmente certas surgem de quase tudo aquilo que consideramos errado.

O sofrimento não existe por prazer perverso de uma entidade divina. Existe para que reconheçamos quando somos agraciados com a alegria.

Amo meu curso, meus amigos e minha faculdade.

E você, não vai cursar Direito?!

Etiquetado

Quero meu cérebro de volta!

Época de carnaval. Feriadão!

Para quem gosta de festar, é o paraíso. Para quem gosta de ficar em casa curtindo a solidão, é um paraíso maior ainda.

O que importa mesmo é curtir com responsabilidade. Mas vamos falar de um mal que é exponencialmente aumentado nessa época do ano.

Não, não são acidentes de carro nem gravidez indesejada.

É o furto. De cérebros.

Céus, o que acontece com o país nesses três dias? São músicas que têm no máximo duas, três, quatro palavras. Exemplos? Com a maior alegria! (não!)

Sério. Onde se escondem as boas músicas? Onde estão as letras decentes? Onde está o cérebro do povo brasileiro?

Pior é aquele povo que diz: se não gosta por que ouve?!

Respondo: PORQUE SOU OBRIGADO!

Ou alguém aqui sai na rua em pleno carnaval e todos os carros de som estão tocando Elis Regina? No bairro onde moram todos os membros da Academia Brasileira de Letras, talvez.

Sem brincadeiras agora, mas, é realmente necessário essa destruição da boa música?

Acredito que não.

 

Etiquetado

Destruição Justificada

Oi, pessoal. Hoje, cá comigo, estava refletindo sobre a situação do mundo.

Temos várias ditaduras atuando em diversos países, certo? Bem sabemos que quem sofre com fome, sede e destruição não são os próprios ditadores. Da Venezuela à Coreia do Norte, passando pelo Irã, de Hugo Chávez à Kim Jong-Il, nenhum destes monstros sofre com a destruição do próprio povo.

Falta de liberdade de imprensa, fome, mortes em massa. São apenas alguns malefícios causados por estes seres cefalicamente subdesenvolvidos. Contudo, não há revolta popular ou manifestação internacional que consiga os tirar dali. O povo sempre parece desatento demais para o fato de que caso se unam, nada poderá detê-los.

É aí que eu sou a favor da minha postura mais radical. Como diria V (do filme V de Vingança, que vocês DEVEM ver), às vezes a prisão não é um castigo bom o bastante. Sou completamente a favor da morte destes ditadores através de uma guerra infiltrada.

Vocês devem estar pensando: Meu Deus! O Douglas enlouqueceu! O blog virou um veículo capitalista!

Pelo contrário.

Sempre vi todos os seres humanos como iguais entre si, e é a perpetuação dessa desigualdade e a diminuição da condição de humanos dos que vivem em ditaduras que me revolta.

Kim Jong-Il não deixará o poder, a não ser que seja para passá-lo ao filho, Kim Jong-Un. Hugo Chávez ainda dispõe de muitos infrutíferos anos de vida. Mahmoud Ahmadinejad não parece a fim de largar o osso iraniano tão cedo.

Enquanto Kim-pai desfruta de seu uísque caríssimo e roupas importadas, a Coreia do Norte apresenta indicadores de vida que só fazem por diminuir (isso quando apresentam algum indicador, já que o país está cercado por cortinas tão cinzentas quanto a alma do próprio ditador). A Venezuela parece ser tapada por uma fita crepe que insiste em permanecer em sua boca. O Irã talvez seja o país mais cruel de todos. Sua teocracia infeliz (não critico os muçulmanos, pelo contrário. Critico o uso que Ahmadinejad faz da religião através de sua visão xiita) só faz por chafurdar o país na lama da ignorância.

O mundo parece estar perdido.

Sou a favor, explicitamente, de que países unam-se para infiltrarem-se e matem (ou pelo menos sequestrem) estes homens não na calada de uma noite, mas sim sob um lindo dia de sol, para que os olhos destas nações abram-se ao ver o homem que tanto lhes abusou finalmente sair do lugar que jamais mereceu.

Não tenho uma espécie de comportamento doentio. Pelo contrário, sou até contra a pena de morte. Mas para estes homens, não há outra alternativa se não a morte individualista ou a guerra coletiva. Que o povo não sofra, oxalá!

Mas que estes ditadores sejam submersos na sujeira e caos que eles mesmos criaram.

Daqui a alguns dias, posso explicar detalhadamente a situação do Irã a partir da Revolução de 1979, com a saída de Reza Pahlavi e a entrada dos malditos xiitas.

Me perdoem o post radical, mas certas coisas precisam ser ditas.

Fuckim!

Vocês já pararam pra pensar que esse post jamais seria lido se morássemos num desses países? Pior: se fosse lido, eu provavelmente já estaria à sete palmos abaixo da terra.

Etiquetado

E o ano termina, e tudo mudou…

Gente, vamos falar de coisa boa.

Iogurteira Top Therm, coisa cheia de saúde. BRINCADEIRA. HAHAHA. O Bruno que me ensinou isso, e eu chorei de rir. Mas, enfim. Como está sendo o término de ano de vocês, amigões? E como foi o ano em si?

O meu foi, no mínimo, turbulento. Quem diria, quantas coisas! Reportagens da Folha de São Paulo, Globo, segundo colocado no concurso Jorge Amado (já contei que meu irmão está lendo A Morte e a Morte de Quincas Berro d’Água? Estou super orgulhoso. HAHA), semi-finalista no Jovens Embaixadores… No começo do ano, achei que mal teria vida com o vestibular.

É claro, o lado ruim sempre vem como uma onda gigantesca para lhe levar. Perdi um grande amigo e familiar este ano, mas a vida, inegavelmente, continua.

Meu ritmo de leitura teve de diminuir para o meu de estudo aumentar. Já falei que tenho nota para passar em Primeiro LUGAR para Ciências Sociais? E pensar que comecei o ano acreditando que ia fazer Engenharia Civil porque meus pais queriam…

E as músicas? Se fosse fazer uma pequena lista, acredito que listaria:

  1. Bad Romance, da Lady GaGa
  2. 160 BPM, do Hans Zimmer
  3. Teenage Dream, da Katy Perry, mas na voz do Glee
  4. O Mashup de Teenage Dream, Dynamite e Love the Way You Lie, do Sam Tsui
  5. Technicolor, da Paloma Faith
  6. Don’t Stop Believing, na voz do Glee, com certeza foi a música do ano.
  7. Não vamos nos esquecer de Cold War, da Janelle Monáe!

Ah, meu ano… Já falei que profissão irei seguir? Pois bem, me considerem um DIPLOMATA! Não é demais?

O Itamaraty não é simplesmente LINDO?

Vocês devem estar se perguntando porque não faço Relações Internacionais, já que quero seguir essa carreira. Pois digo: morar num lugar que tenha essa faculdade não é nada barato. Meu sonho é a UnB *-* Mas se conseguir uma bolsa aqui na Unila, farei com o maior carinho.

Deus sabe o que faz, Deus sabe o que faz…

E meus livros, pessoal? Terminei a trilogia Nebulosa. Até lembro como chorei no final de Supernova, com o casamento. Agora, escrevendo Cartas de Siracusa enquanto divido meu tempo com os estudos.

E O QUE FOI MEU PRIMEIRO BEIJO?

Foi tão divertido, e legal, e… inedito. A gente já terminou, mas ela ainda é uma menina especial para mim. Como simplesmente não gostar da menina que foi sua primeira?

Tantos amigos novos, tantas coisas acontecendo. Tantas paixões, tantos amores. Tantas lágrimas. Tantas risadas…

Já falei que pretendo fazer Direito e Ciências Sociais JUNTOS?! Mal posso esperar.

Mais uma vez, a experiência humana me fez maior e melhor. Amigos, amigos…

Olhem uma foto nossa no dia do vestibular, neste domingo:

Tudo valeu a pena agora.

Obrigado à todos vocês, que me deram as mãos aqui em 2010!

E que venha 2011! Quem está com medo? Eu não! HAHA.

 

Etiquetado

Depois das férias…

Sou filho de Deus, ora bolas. Posso tirar uma semana de férias, por favor? HAHAHA. Vamos ao que interessa agora: a minha opinião sobre as eleições presidenciais de 2010.

Não é segredo para ninguém que fiquei frustrado com a falta de Marina Silva no segundo turno. Mas, na minha humilde e ignorante opinião, ela foi a grande vencedora.

20% desse grande colégio eleitoral brasileiro confiou em nossa candidata. 20% de toda essa nação estava pronta para essa nova forma de fazer política. Uma pena que os outros 80% preferiram se ater ao velho e ultrapassado.

Marina Silva não perdeu as eleições. O Brasil, esse sim, perdeu uma de suas melhores chances de mudar a sua história. Não irei atacar ninguém porque votou na Dilma ou no Serra. Mas algo que me irrita muito é ver pessoas jogando chances na lata de lixo como se fosse nada. E a falta de Marina no segundo turno foi uma chance gigantesca colocada na lata de lixo.

Mas não se preocupem, é no lixo reciclável. Marina irá voltar. Mais forte, e então, o Brasil verá a grande mulher que teve chance de eleger.

MARINA, ESTAMOS COM VOCÊ!

E, antes que eu me esqueça: agora vou de Serra. Antes ele do que a Dilma, honestamente. Agora o negócio é pressionar o 45 na urna e torcermos por um futuro melhor!

Não, não farei campanha. Sou Marineiro, Marineiro sempre serei. Mas o Serra era a minha opção, depois da Marina, e agora posso tornar isso público.

Agora é com todos vocês! Serra 45!

Etiquetado

Porque EU voto na Marina

Amanhã é o grande dia. Dezenas de milhões de brasileiros irão enfrentar a urna eletrônica, e, nela, escolherem o seu futuro.

Encerramos com orgulho a fase marineira de nosso blog, esperando que possamos continua-la em um segundo turno. Mas agora, eu, Doug, quero dizer porque escolhi a Marina como candidata, e não a Dilma, o Serra ou mesmo o Plínio.

Eu voto na Marina porque ela é a imagem do país que eu quero ter. Escolhi a Marina por seu discurso de mulher sonhadora, ainda que banhado em realidade.

Vou apertar 43 na urna porque adoro tudo que a Marina transparece. Desde seu estilo nature clean (só eu, pai, falando do estilo da minha candidata! HAHA) até seus argumentos sólidos e seu discurso embasado na inteligência.

Honestamente? Marina é a personalidade que mais me influencia no momento. Ela tem a imagem profissional que eu busco na minha carreira: íntegra, honesta e competente. Isso é o que eu busco com unhas e dentes.

Voto Marina, sim. Voto porque sei que o país está pronto para receber uma mulher com visão de futuro, com pés no presente. Voto porque sei que chegou a hora de nosso desenvolvimento sustentável. Isso foi o que motivou a fazer todos estes Domingos da Marina, e essa última semana.

Agora é com cada um de nós, na frente da urna, escolhendo nosso futuro.

Mas para terminar…

Nunca ataquei candidato algum ao longo de toda essa jornada, mas hoje, quero dizer porque não voto em Dilma Rousseff.

Escândalos, corrupção… Estamos carecas de saber de tudo isso. Mas é mais do que isso…

Sou um grande fã do DilmaNao.Org, um site que visa revelar a face oculta da candidata petista. Separei alguns poucos vídeos que mostram com clareza o que busco dizer:

Viram quem apoia Dilma? Collor (sim, o corrupto!), Maluf, Erenice Guerra, José Sarney… além do vergonhoso ditador Hugo Chávez.

Essa não é a imagem do país que eu quero ter.

Em entrevista ao Jornal da Globo, vejam o que Dilma fez:

Entendem o que eu digo? Como jovem, eu quero mudança, quero alguém capaz de liderar. Marina é em quem vou votar! (Jingle total. HAHA)

Até o próximo post, coleguinhas! E boa votação à todos!

Etiquetado

Terça-Feira: Dia de Marina!

Que felicidade gigantesca consome todos nós, Marineiros! Marina subiu mais uma vez na pesquisa DataFolha, passando de 14 para 16%!

E, não, Dilma já não tem mais a vitória em primeiro turno assegurada…

Mas vamos ao que importa! Marina vem ganhando apoio de celebridades por todo o país e algumas até do exterior, como o diretor James Cameron, idealizador do épico Avatar.

Gisele Bündchen, Caetano Veloso, Djavan, e agora até Wagner Moura já se uniram nessa corrente fortíssima para eleger Marina presidente! Veja o depoimento do ator, famoso pelo papel de Capitão Nascimento no reconhecidíssimo Tropa de Elite:

O Brasil inteiro reconhece a capacidade de Marina para governar. Nosso país está cansado de um governo que tem como base a corrupção e trata a imprensa com ódio mortal.

Marina Silva presidente, para um Brasil mais livre e pra frente.

Etiquetado

Reta Final: Domingo da Marina

É agora ou agora! Foi dada a largada! Estamos a uma semana de elegermos Marina Silva presidente!

É com grande felicidade que abrimos oficialmente o último Domingo da Marina!

Durante todo esse tempo aprendemos mais sobre as propostas de nossa candidata, o quanto ela pode oferecer por essa nação linda que é o Brasil! Agora é com todos nós, no dia 03 de outubro, apertarmos o botão 43 e apertar a tecla que tem a cor da Marina: o verde de Confirma!

Agora é felicidade. Sabemos que estamos dando um passo gigante na construção do país que queremos ser. Já somos muito, mas podemos ser ainda mais! Todos cantando: Eu sou Marineiro! ♫

Clique para ouvir o Jingle da Marina!

Marina deu um verdadeiro show no debate deste domingo da Rede Record. Falou de suas propostas com clarezas, retirou muitas das dúvidas que o Brasil tinha e finalmente mostrou o que o número 43 significa!

E que tal o crescimento da Marina nas pesquisas por todo o país? O DataFolha confirma!

Vamos lá, só falta você pelo Brasil que queremos!

E está oficialmente aberta a Semana da Marina! Ao longo desta última semana falaremos sobre tudo o que você, eleitor, jovem ou idoso, quer saber sobre esta candidata que tem a cara do nosso país!

Blog do Doug e Você, juntos pelo Brasil que queremos!

Etiquetado ,