Arquivo da tag: Para sempre ana

Eu li: Para Sempre Ana

 

Na mística Três Luzes, o leitor percorre inicialmente três momentos afastados no tempo, onde três homens, de três gerações da família Rigotti, experimentam situações-limite pela influência de uma mesma mulher: Ana. A partir daí, a narrativa o leva a uma instigante viagem, nem sempre linear, entre meados do século XX e o início do XXI, na qual os dramas, o passado, o verdadeiro caráter e os segredos de cada personagem são pouco a pouco desnudados. A trama é conduzida pela busca de Ana e pela busca por Ana, forasteira misteriosa que abala os triluzianos e cuja trajetória se funde à dos demais em uma história carregada de luzes e sombras. A busca de Ana arrebata as emoções; a busca por Ana arrebata os sentidos. E ambas surpreendem. Sempre que tudo parece esclarecido, detalhes antes considerados sem importância provocam uma reviravolta geral na história. Até o último capítulo. Descubra se os mais atordoantes segredos de Três Luzes estão mesmo nos céus ou no fundo da alma de seus moradores.

Eu sei! Que livro complexo! Comecei a leitura de Para Sempre Ana, do querido (e advogado!) Sérgio Carmach, pronto para mergulhar em turbilhões emocionais dignos das melhores obras de escritores intimistas. Já havia lido algumas resenhas, e sabia que não iria me decepcionar, até que…

Além de não me decepcionar, me surpreendi. E muito.

O livro é uma daquelas estórias que, ao seu término, faz você se perguntar por que diabos a literatura brasileira não é tão louvada quanto à norte-americana, europeia ou marciana. Personagens bem construídos ditam o tom desta história ágil e cheia de curvas acentuadas que, invariavelmente, conduzem ao âmago do próprio leitor.

Conforme a sinopse acima demonstrou, Carmach constrói aqui uma base de bons personagens que são facilmente identificáveis com tudo o que conhecemos, ainda que estejam repletos daquele tom de “inedito” que somente uma boa obra é capaz de prover.

Termino a resenha com a vontade de que mais e mais pessoas deem a chance a este livro que, sem dúvidas, ficará atado a muitas cabeceiras tupiniquins (e internacionais, prevejo). Vale cada centavo que por ele for pago, bem como as deliciosas conversas que surgirão com amigos que, assim como nós, se apaixonarão pela obra.

Anúncios
Etiquetado